“O que eles estão fazendo é um autêntico mi mi mi”, diz Liana Cirne sobre reação de Deltan e Janot à condenação no TCU

“Deixem de mi mi mi suas fichas sujas”, rebateu a jurista e vereadora Liana Cirne Lins

www.brasil247.com -
(Foto: Reprodução | ABR)


247 - Em decisão unânime, o Tribunal de Contas da União (TCU) condenou Deltan Dallagnol e Rodrigo Janot por farra das diárias na Lava Jato. O tribunal julgou irregularidades no pagamento de diárias a procuradores da Lava Jato que causaram um prejuízo de cerca de R$ 2,7 milhões aos cofres públicos.

Após a condenação, os procuradores usaram as redes sociais para criticar a decisão do tribunal e pediram garantismo para o caso.

A jurista e vereadora Liana Cirne Lins, candidata a deputada federal pelo PT de Pernambuco, durante participação no programa Giro das Onze, da TV 247, rebateu o argumento e classificou as críticas como “mi mi mi”.

“As garantias processuais são um dos produtos mais elitistas do nosso país. O garantismo processual existe para quem é branco e rico. E não existe para quem é preto e pobre. Essa é a crítica da falta de garantismo que podemos fazer em nosso país. Janot e Deltan não podem se queixar de garantismo. O que eles estão fazendo é um autêntico um mi mi mi. Deixem de mi mi mi suas fichas sujas”, disse.

Segundo ela, para acusar que existe falta de garantia ou que as garantias processuais não foram respeitadas é preciso apontar quais garantias são essas. 

“O que Deltan Dallagnol, Janot e Moro e toda a turma da Lava Jato estão reclamando não é de que uma garantia processual foi desrespeitada, mas porque não gostaram do resultado de um processo que respeitou os procedimentos e as garantias processuais. Estão insatisfeitos com a condenação, não com o procedimento”, frisou a jurista.

E acrescenta: “Eles não estão dizendo quais ilegalidades foram praticadas no procedimento, mas estão insatisfeito porque foram condenados e são fichas sujas”.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email