OAB recorre ao STF contra o contingenciamento de recursos para universidades

O conselho federal da OAB recorreu ao STF, na quarta-feira, para obrigar que Abraham Weintraub, o ministro da Educação, libere os valores contingenciados das universidades federais e instituições de ensino superior

Bolsonaro e as manifestações contra os cortes
Bolsonaro e as manifestações contra os cortes (Foto: Reuters | CUT)

247 - Segundo informa o jornalista Alcelmo Gois, em sua coluna no jornal O Globlo, o conselho federal da OAB recorreu ao STF, na quarta-feira, para obrigar que Abraham Weintraub, o ministro da Educação, libere os valores contingenciados das universidades federais e instituições de ensino superior. Felipe Santa Cruz e seus pares querem proibir, também, futuros bloqueios. Os advogados justificam que os cortes não possuem "critério razoável" e que ferem a autonomia universitária. Segundo a OAB, R$ 2 bilhões estão congelados.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247