Olavo ataca Dom Cláudio Hummes e fala que encontro de Bolsonaro com Edir Macedo foi decente

O escritor Olavo de Carvalho afirmou que o encontro de Jair Bolsonaro com Edir Macedo, denunciado pelo MPF, foi “muito mais decente que a do D. Claudio Hummes em conchavos do comunoglobalistas”. Dom Cláudio Hummes preside a Rede Eclesial Pan-Amazônica, a protagonista do Sínodo da Amazônia. Ele também é símbolo da resistência à Ditadura militar

(Foto: Reprodução)

247 - O escritor Olavo de Carvalho, guro de Jair Bolsonaro, agora resolveu atacar o cardeal brasileiro Dom Cláudio Hummes, presidente da Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam), que é a protagonista do Sínodo da Amazônia, evento que reúnirá bispos tendo como tema a floresta tropical.

No Twitter, Olavo afirmou que o encontro de Bolsonaro com o bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo, denunciado pelo Ministério Público Federal por estelionato, foi “muito mais decente que a do D. Claudio Hummes em conchavos do comunoglobalistas”.

Entre 6 e 27 de outubro acontecerá em Roma a reunião final o Sínodo sobre a Amazônia. O tema será “Amazônia: novos caminhos para a Igreja e por uma ecologia integral”. Ao todo, 250 bispos e cardeais de todo o planeta estarão em Roma, na Itália, além de assessores, especialistas, líderes dos povos originários da Amazônia. Integrantes de movimentos sociais amazônicos, de ONGs e de outras religiões também presenciarão o evento.

Principal líder católico brasileiro, Dom Cláudio Hummes é considerado um dos símbolos da resistência à Ditadura militar (1964-1985). 

Bolsonaro foi “ungido” por Edir Macedo em um culto no Templo de Salomão, no Brás, em São Paulo, neste domingo (1). O ocupante do Planalto se ajoelhou diante do altar e de costas para os fiéis. Na ocasião, Macedo disse que Deus escolheu Bolsonaro para liderar 210 milhões de brasileiros. Colocou as mãos sobre a cabeça do presidente e fez a unção.

“Uso de toda a autoridade que me foi concedida por Deus para abençoar este homem, para lhe dar sabedoria, para que este país seja transformado, que faça um novo Brasil”, disse.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247