Para 73%, educação sexual deve estar no currículo escolar, diz pesquisa

Datafolha aponta que 9 entre 10 pessoas concordam que discutir o assunto em sala de aula pode ajudar crianças e adolescentes a se prevenirem contra o abuso sexual

www.brasil247.com -
(Foto: Ag. Brasil)


247 - Pesquisa Datafolha aponta que 73% dos brasileiros são favoráveis à educação sexual deve estar presente no currículo das escolas.

Além disso, aponta a pesquisa, 9 entre 10 pessoas concordam que discutir o assunto em sala de aula pode ajudar crianças e adolescentes a se prevenirem contra o abuso sexual.

De acordo com a pesquisa, em média, o brasileiro acredita que a educação sexual deve começar a partir dos 12 anos de idade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A ONG Childhood Brasil rechaçou o argumento conservador, muito presente nos Estados Unidos, de que a educação sexual "sexualiza" crianças. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"É desserviço falar que a educação pode sexualizar. Esse pensamento impacta a autopreservação e a proteção de crianças e adolescentes", afirma Itamar Gonçalves, gerente de programas da organização, à Folha de S. Paulo

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email