Para Bolsonaro terra de índio é zoológico, a de fazendeiros é sagrada, diz Teixeira

O deputado federal e vice-presidente nacional do PT, Paulo Teixeira, usou sua conta no Twitter para criticar a declaração feita pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) em que afirmou que manter índios em reservas demarcadas é tratá-los como "animais em zoológicos"."Para Bolsonaro, quando a terra é de indígenas, é considerada zoológico. Mas quando a terra é de fazendeiros, é considerada sagrada", postou Teixeira em referência à defesa feita por Bolsonaro dos interesses da bancada do agronegócio

Para Bolsonaro terra de índio é zoológico, a de fazendeiros é sagrada, diz Teixeira
Para Bolsonaro terra de índio é zoológico, a de fazendeiros é sagrada, diz Teixeira
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal e vice-presidente nacional do PT, Paulo Teixeira, usou sua conta no Twitter para criticar a declaração feita pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) em que afirmou que manter índios em reservas demarcadas é tratá-los como "animais em zoológicos".
"Para Bolsonaro, quando a terra é de indígenas, é considerada zoológico. Mas quando a terra é de fazendeiros, é considerada sagrada", postou Teixeira.

A postagem do parlamentar é uma referência direta à defesa feita por Bolsonaro dos interesses da bancada do agronegócio que deseja a revisão dos territórios indígenas para abrir novas fronteiras agrícolas e a criminalização de movimentos sociais pela reforma agrária, como o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Confira o Twitter de Paulo Teixeira sobre o assunto.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email