Paulo Teixeira vai ao CNMP contra Thamea Danelon por espalhar fake news sobre Lula

Ataques da procuradora da República e ex-coordenadora da Lava Jato Thamea Danelon foram feitos na CNN Brasil, emissora pela qual foi contratada recentemente na função de comentarista. O acúmulo de função também é vedado pelo CNMP

www.brasil247.com - Paulo Teixeira e Thaméa Danelon
Paulo Teixeira e Thaméa Danelon (Foto: Michel Jesus/Câmara dos Deputados | Reprodução/Instagram)


247 - O deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) ingressou com uma reclamação junto ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra a procuradora da República e ex-coordenadora da Lava Jato Thamea Danelon Valiengo. A ação foi proposta após Thamea, recém-contratada pela CNN Brasil, afirmar que o ex-presidente Lula estaria fazendo alianças visando a eleição de 2022 para “assaltar de novo o Brasil”, durante exibição do quadro “Liberdade de Expressão”, exibido diariamente pela emissora. 

Na ação, que conta com o apoio do grupo Prerrogativas e da equipe jurídica do PT,  Teixeira observa que a procuradora quebrou o decoro exigido pelo cargo que ocupa, além de ter infringido a regra que veda aos membros do Ministério Público da União exercer atividade político-partidária. O parlamentar também destaca que  a legislação proíbe o acúmulo de “funções, públicas ou privadas, remuneradas ou não, dos membros do Ministério Público”.

A ação destaca que o caso de Thamea vai “além da simples aceitação do cargo de comentarista e da remuneração” e que “ a reclamada serve-se da audiência da prestigiada Emissora de Televisão para desferir ataques à honra e à moral de Luiz Inácio Lula da Silva, filiado ao Partido dos Trabalhadores e líder das pesquisas de intenção de votos, afirmando levianamente seu envolvimento em graves ilícitos criminais e, mais do que isso, sua intenção de se eleger Presidente em 2022 para praticar desfalques nos cofres públicos de empresas estatais”.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email