Pedágios em rodovias federais podem ter aumento de até 58%

O Ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas quer promover um aumento de até 25% dos pedágios para sete rodovias federais no Sudeste e no Sul; em alguns casos, como o da Fernão Dias, que liga São Paulo a Belo Horizonte, o reajuste pode chegar a 58%; a justificativa é genérica: as concessionárias responsáveis pelas estradas alegam enfrentar "desequilíbrio financeiro" e dizem não conseguir investir R$ 7 bilhões em obras de melhoria previstas nos contratos; Tarcísio de Freitas disse: "nessas estradas, há pedágios muito baixos"

Pedágios em rodovias federais podem ter aumento de até 58%
Pedágios em rodovias federais podem ter aumento de até 58% (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas quer promover um aumento de até 25% dos pedágios para sete rodovias federais no Sudeste e no Sul. Em alguns casos, como o da Fernão Dias, que liga São Paulo a Belo Horizonte, o reajuste pode chegar a 58%. A justificativa é genérica: as concessionárias responsáveis pelas estradas alegam enfrentar "desequilíbrio financeiro" e dizem não conseguir investir R$ 7 bilhões em obras de melhoria previstas nos contratos. Tarcísio de Freitas disse: "nessas estradas, há pedágios muito baixos."

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "a Arteris, que tem como sócias a espanhola Arbetis e a canadense Brookfield, precisa honrar com R$ 4,6 bilhões para cumprir exigências como duplicações, faixas adicionais, sistemas de controle e monitoramento em cinco vias. Outras duas empresas, Acciona e Triunfo, teriam de arcar com mais R$ 2,4 bilhões para melhorias em duas estradas."

A matéria acrescenta que "simulações indicam que a proposta de aumento do pedágio poderia gerar R$ 600 milhões por ano às concessionárias Planalto Sul, Fluminense, Fernão Dias, Régis Bittencourt e Litoral Sul, controladas pela Arteris, valor que seria suficiente para os investimentos. O ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou (...) que 'há espaço para aumento' até maior de tarifa em rodovias que não têm mais obras programadas."

 

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247