Pedágios em rodovias federais podem ter aumento de até 58%

O Ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas quer promover um aumento de até 25% dos pedágios para sete rodovias federais no Sudeste e no Sul; em alguns casos, como o da Fernão Dias, que liga São Paulo a Belo Horizonte, o reajuste pode chegar a 58%; a justificativa é genérica: as concessionárias responsáveis pelas estradas alegam enfrentar "desequilíbrio financeiro" e dizem não conseguir investir R$ 7 bilhões em obras de melhoria previstas nos contratos; Tarcísio de Freitas disse: "nessas estradas, há pedágios muito baixos"

Pedágios em rodovias federais podem ter aumento de até 58%
Pedágios em rodovias federais podem ter aumento de até 58% (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

247 - O Ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas quer promover um aumento de até 25% dos pedágios para sete rodovias federais no Sudeste e no Sul. Em alguns casos, como o da Fernão Dias, que liga São Paulo a Belo Horizonte, o reajuste pode chegar a 58%. A justificativa é genérica: as concessionárias responsáveis pelas estradas alegam enfrentar "desequilíbrio financeiro" e dizem não conseguir investir R$ 7 bilhões em obras de melhoria previstas nos contratos. Tarcísio de Freitas disse: "nessas estradas, há pedágios muito baixos."

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "a Arteris, que tem como sócias a espanhola Arbetis e a canadense Brookfield, precisa honrar com R$ 4,6 bilhões para cumprir exigências como duplicações, faixas adicionais, sistemas de controle e monitoramento em cinco vias. Outras duas empresas, Acciona e Triunfo, teriam de arcar com mais R$ 2,4 bilhões para melhorias em duas estradas."

A matéria acrescenta que "simulações indicam que a proposta de aumento do pedágio poderia gerar R$ 600 milhões por ano às concessionárias Planalto Sul, Fluminense, Fernão Dias, Régis Bittencourt e Litoral Sul, controladas pela Arteris, valor que seria suficiente para os investimentos. O ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou (...) que 'há espaço para aumento' até maior de tarifa em rodovias que não têm mais obras programadas."

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247