Pena de morte: mais um tema que gera divergência pública no governo Bolsonaro

Em entrevista ao jornal O Globo, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) prenunciou caminhos para implantar a pena de morte no Brasil, atropelando a cláusula pétrea do artigo 5º da Constituição; algumas manchetes depois, Bolsonaro fez um desmentido nas redes sociais

Pena de morte: mais um tema que gera divergência pública no governo Bolsonaro
Pena de morte: mais um tema que gera divergência pública no governo Bolsonaro (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agenci)

CartaCapital - Os Bolsonaro se esforçam para mostrar afinidade com o direita trumpista, mas em matéria de segurança pública, ficam claros os anseios por um Brasil a la sudeste asiático: como as Filipinas de Rafael Duterte e a Indonésia. A exemplo dos países asiáticos, o tema mais recente de confrontos e desmentidos de Jair Bolsonaro e os filhos é a pena de morte.

Em entrevista ao jornal O Globo, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) prenunciou caminhos para implantar a pena de morte no Brasil, atropelando a cláusula pétrea do artigo 5º da Constituição.

Algumas manchetes depois, Bolsonaro fez um desmentido nas redes sociais, limitando-se a dizer que a pena de morte fere a Constituição e não foi promessa de campanha. Embora tenha disfarçado o reclame de crítica à imprensa, nas entrelinhas é o filho quem foi desautorizado.

Leia aqui a íntegra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247