PF: empresas portuárias pagavam mesada de R$ 340 mil a Michel Temer

A Polícia Federal informou ao Supremo Tribunal Federal que suspeita que havia pagamento de mesada de R$ 340 mil a Michel Temer, no fim da década de 90, por parte de empresas da área portuária, entre elas a Rodrimar; o esquema dos portos é investigado, incluindo Temer e dirigentes das empresas, em inquérito que apura se houve a edição de um decreto editado por Temer em 2017 para beneficiar empresas em troca de propina

temer portos
temer portos (Foto: Gisele Federicce)

247 - A Polícia Federal informou ao Supremo Tribunal Federal que suspeita que havia pagamento de mesada de R$ 340 mil a Michel Temer, no fim da década de 90, por parte de empresas da área portuária, entre elas a Rodrimar.

O esquema dos portos é investigado, incluindo Temer e dirigentes das empresas, em inquérito que apura se houve a edição de um decreto editado pelo peemedebista em 2017 para beneficiar empresas em troca de propina.

Segundo informações da jornalista Andréia Sadi, em seu blog no G1, a informação consta no pedido de 69 páginas da PF, do dia 15 de março, para a Operação Skala, com buscas e depoimentos sobre o caso. O documento ainda está sob sigilo, mas foi obtido pelo blog da repórter.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247