PGR arquiva ação de ex-procuradores contra conduta de Bolsonaro na pandemia

Augusto Aras decidiu arquivar representação movida por ex-integrantes da cúpula da PGR, como Deborah Duprat e Cláudio Fonteles, que pediam investigação sobre os crimes de Bolsonaro na conduta da pandemia

(Foto: ABr | Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Procuradoria-Geral da República (PGR), comandada por Augusto Aras, decidiu arquivar uma representação movida por ex-integrantes da instituição que apontavam crimes de Jair Bolsonaro na condução da pandemia da Covid-19.

O pedido havia sido feito pela ex-procuradora federal dos direitos do cidadão Deborah Duprat, pelo ex-procurador-geral da República Cláudio Fonteles e outros ex-integrantes da cúpula da PGR. A ação foi arquivada na semana passada, informa reportagem do Globo.

Segundo os procuradores, Bolsonaro cometeu o crime de favorecer a disseminação de uma epidemia, que está previsto no Código Penal e tem pena que vai de cinco a 15 anos de prisão. Os procuradores afirmam que “da mesma forma que alguém que agrava uma lesão existente responde por lesão corporal, presidente que intensifica a epidemia existente responde por esse crime”.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e assista entrevista com a subprocuradora aposentada Deborah Duprat sobre a ação:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email