PGR avalia já ter elementos para denunciar Temer ao STF

A Procuradoria-Geral da República considera já ter elementos suficientes para denunciar Michel Temer ao Supremo Tribunal Federal, ou seja, pedir a transformação do inquérito em um processo penal, o que tornaria o peemedebista réu; a PGR estaria com forte convicção sobre dos crimes de organização criminosa e corrupção passiva; após o STF receber a denúncia e Temer se tornar réu, ele é obrigado pela Constituição a se afastar do cargo por 180 dias

Presidente Michel Temer faz pronunciamento no Palácio do Planalto. 18/05/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino
Presidente Michel Temer faz pronunciamento no Palácio do Planalto. 18/05/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino (Foto: Leonardo Lucena)

247 - A Procuradoria-Geral da República considera já ter elementos suficientes para denunciar Michel Temer ao Supremo Tribunal Federal, ou seja, pedir a transformação do inquérito em um processo penal, o que tornaria o peemedebista réu.

A PGR tem forte convicção sobre dos crimes de organização criminosa e corrupção passiva, segundo relato do Globo. Após o STF receber a denúncia, Temer se torna réu e é obrigado pela Constituição a se afastar do cargo por 180 dias. Quem assumiria o cargo seria o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM). Se o plenário do STF não julgar o caso nesses seis meses, Temer retornaria para o Planalto.

Em documento enviado ao STF, Janot já confirmou que Temer agiu para estancar a Operação Lava Jato. Em conversa gravada, o peemedebista aparece dando aval ao empresários Joesley Batista para dar mesada ao ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e, em troca, o ex-parlamentar ficaria calado, sem fechar acordo de delação.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247