PGR exclui Bolsonaro e vai investigar governador e prefeitura de Manaus por colapso da Saúde

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, foi avisado pelo menos 4 dias antes do colapso em Manaus sobre a escassez crítica de oxigênio

(Foto: ABr | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O procurador Geral da República, Augusto Aras, determinou a abertura de inquérito no Superior Tribunal de Justiça (STJ) contra o governador do Amazonas, Wilson Lima, e a prefeitura de Manaus. 

O PGR quer investigar se houve omissão pela falta de oxigênio para pacientes de Covid-19. Segundo o portal jurídico Jota, Jair Bolsonaro não é alvo da investigação.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, foi avisado pelo menos 4 dias antes do colapso em Manaus sobre a escassez crítica de oxigênio. Segundo a Folha de S. Paulo, o aviso foi feito por integrantes do governo do Amazonas, pela empresa que fornece o produto e até por uma cunhada do ministro, que tinha um familiar “sem oxigênio para passar o dia”. Pazuello também foi informado sobre problemas logísticos nas remessas.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email