Pimenta: Deltan é criminoso e terá que ser investigado

"A bancada do PT vai voltar ao Conselho Nacional do Ministério Público para denunciar a improbidade e vai exigir que eles sejam tratados da maneira que eles devem ser: investigados pelos crimes que tem cometido contra o Brasil, contra Lula e contra a democracia", afirmou o líder do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS)

Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "As novas revelações que foram tornadas públicas neste domingo pela Folha de S. Paulo são estarrecedoras. Várias pessoas já me procuraram e quase todas elas falam que ficaram com o estômago embrulhado quando leem as trocas de mensagens entre o procurador Deltan Dellagnol, outros procuradores, seus familiares. E percebem de maneira absolutamente cristalina que para eles a Lava Jato é um negócio. Um grande negócio", afirmou o deputado Paulo Pimenta (RS), líder da bancada do PT na Câmara, em um vídeo publicado nas redes.

O parlamentar lembrou que em 2017, ele e o deputado Wadih Damous denunciaram a "farra das palestras" do então juiz Sergio Moro e do procurador Dallagnol junto ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

"A bancada do PT vai voltar ao Conselho Nacional do Ministério Público para denunciar a improbidade e vai exigir que eles sejam tratados da maneira que eles devem ser: investigados pelos crimes que tem cometido contra o Brasil, contra Lula e contra a democracia", advertiu.

"Mas, infelizmente, aquele era um outro momento e foi considerado que Moro e Dallagnol, com as suas palestras milionárias estavam cuimprindo a Constituição porque eram atividades acadêmicas", destacou. 

Ainda sobre as revelações trazidas neste domingo, Pimenta destaca que as mensagens evidenciam que "tudo gira em torno de como ganhar dinheiro com a Lava Jato".

"A cereja do bolo do negócio era a prisão do Lula. A Lava Jato só ganhou a repercussão que ganhou dentro e fora do Brasil quando eles conseguiram ilegalmente prender o Lula. E, portanto, manter o Lula preso é a garantia do sucesso do negócio", enfatizou.

Confira o vídeo:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email