Pochmann: miopia do Banco Mundial precisa ser urgentemente tratada

Segundo o economista Márcio Pochmann, em suas recomendações mais recentes sobre o Brasil, o banco "reafirma, novamente que o Estado segue sendo o problema central do país. Desconsidera que o receituário neoliberal que defende sustenta economia da crise no Brasil"

Pochmann: miopia do Banco Mundial precisa ser urgentemente tratada
Pochmann: miopia do Banco Mundial precisa ser urgentemente tratada (Foto: Sul 21)

247 - O economista Márcio Pochmann afirmou que "a miopia do Banco Mundial precisa ser urgentemente tratada". "Em suas recomendações mais recentes sobre o Brasil, reafirma, novamente que o Estado segue sendo o problema central do país. Desconsidera que o receituário neoliberal que defende sustenta economia da crise no Brasil", escreveu o estudioso em sua conta no Twitter.

O fato é que a saída da recessão, tão falada por Michel Temer, não aconteceu. O País continua com 13 milhões de desempregados, conforme dados do IBGE, tem mais de 63 milhões de inadimplentes com o nome no SPC, de acordo com a própria entidade, já teve ao menos duas vezes notas rebaixadas por agência de classificação de risco este ano, e tem uma economia estagnada.

O governo Temer, o mais impopular desde a redemocratização, também coloca em prática profundos retrocessos sociais e perda dos direitos dos trabalhadores.

Conheça a TV 247

Mais de Brasil

Ao vivo na TV 247 Youtube 247