Pomar: tentam antecipar a interdição de Lula

Operadores jurídicos "acreditam que, antecipando a interdição, a candidatura começaria a ‘sangrar’, a perder força, antes de 15 de agosto, impedindo Lula e o PT de ‘decidirem o que fazer’ em melhores condições", diz Valter Pomar, integrante da Direção Nacional do PT

Operadores jurídicos "acreditam que, antecipando a interdição, a candidatura começaria a ‘sangrar’, a perder força, antes de 15 de agosto, impedindo Lula e o PT de ‘decidirem o que fazer’ em melhores condições", diz Valter Pomar, integrante da Direção Nacional do PT
Operadores jurídicos "acreditam que, antecipando a interdição, a candidatura começaria a ‘sangrar’, a perder força, antes de 15 de agosto, impedindo Lula e o PT de ‘decidirem o que fazer’ em melhores condições", diz Valter Pomar, integrante da Direção Nacional do PT (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em seu blog, Valter Pomar, integrante da Direção Nacional do PT, lista obstáculos à candidatura presidencial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

"Um obstáculo é a campanha midiática em favor de um plano B, ou seja, a campanha em favor de que desistamos da candidatura Lula, de que façamos nós aquilo que o grande capital quer fazer, de que cometamos nós a violência que setores da justiça eleitoral querem cometer etc. Esta campanha midiática, organizada de fora para dentro do Partido, conta com pequenos apoios internos (que reclamam pelo canto da boca contra uma suposta ‘interdição do debate’); e conta com vários apoios externos (especialmente dentre candidaturas de outros partidos, que sonham em receber, senão um apoio formal, pelo menos parte dos votos do eleitorado petista)", diz.

"O outro obstáculo enfrentado pelo PT é a possibilidade de que os operadores jurídicos da grande burguesia tentem antecipar a interdição da candidatura Lula. Estes operadores acreditam que, antecipando a interdição, a candidatura começaria a ‘sangrar’, a perder força, antes de 15 de agosto, impedindo Lula e o PT de ‘decidirem o que fazer’ em melhores condições", acrescenta.

Leia a íntegra

 

 
 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247