Pré-candidata pelo PSTU, Vera Lúcia quer desapropriar 100 empresas

Pré-candidata à presidência da república pelo PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado), a ex-operária Vera Lúcia Salgado afirma que irá desapropriar cerca de 100 empresas e que a Venezuela não é um exemplo para ela; "a Venezuela é capitalista", diz Lúcia; ela diz: "o Brasil precisa de uma revolução socialista (...) que tenha como tarefa central organizar a classe trabalhadora"; a ex-operária diz que a experiência de Lula dentro dos "marcos capitalistas deu no que deu"

Pré-candidata à presidência da república pelo PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado), a ex-operária Vera Lúcia Salgado afirma que irá desapropriar cerca de 100 empresas e que a Venezuela não é um exemplo para ela; "a Venezuela é capitalista", diz Lúcia; ela diz: "o Brasil precisa de uma revolução socialista (...) que tenha como tarefa central organizar a classe trabalhadora"; a ex-operária diz que a experiência de Lula dentro dos "marcos capitalistas deu no que deu"
Pré-candidata à presidência da república pelo PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado), a ex-operária Vera Lúcia Salgado afirma que irá desapropriar cerca de 100 empresas e que a Venezuela não é um exemplo para ela; "a Venezuela é capitalista", diz Lúcia; ela diz: "o Brasil precisa de uma revolução socialista (...) que tenha como tarefa central organizar a classe trabalhadora"; a ex-operária diz que a experiência de Lula dentro dos "marcos capitalistas deu no que deu" (Foto: Gustavo Conde)

247 - Pré-candidata à presidência da república pelo PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado), a ex-operária Vera Lúcia Salgado afirma que irá desapropriar cerca de 100 empresas e que a Venezuela não é um exemplo para ela. "A Venezuela é capitalista", diz Lúcia. Ela diz: "o Brasil precisa de uma revolução socialista (...) que tenha como tarefa central organizar a classe trabalhadora". A ex-operária diz que a experiência de Lula dentro dos "marcos capitalistas deu no que deu".

"No Brasil, cem grandes empresários são detentores de 70% da riqueza produzida. É para expropriar? É. Não estamos falando dos pequenos e médios empresários, mas das multinacionais, dos bancos.

Para que tudo isso fosse colocado para o atendimento das necessidades do conjunto da população. Hoje é como se toda a riqueza produzida se voltasse contra os trabalhadores".

Leia mas aqui.


Ao vivo na TV 247 Youtube 247