Processos contra Jarbas, Roberto Freire, Marta, Garibaldi e Agripino serão arquivados

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao arquivamento de das investigações contra os senadores José Agripino Maia (DEM-RN), Marta Suplicy (PMDB-SP) e Garibaldi Alves (PMDB-RN),além dos deputados federais Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) e Roberto Freire (PPS-SP); arquivamento foi solicitado em razão de que os supostos crimes poderiam ter prescrevido; parlamentares eram acusado de receber recursos para campanha repassados pela Odebrecht por meio de caixa 2 

Janot
Janot (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao arquivamento de das investigações contra os senadores José Agripino Maia (DEM-RN), Marta Suplicy (PMDB-SP) e Garibaldi Alves (PMDB-RN),além dos deputados federais Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) e Roberto Freire (PPS-SP). Arquivamento foi solicitado após o relator dos processos da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin, observar que os supostos crimes poderiam ter prescrevido.

Os parlamentares beneficiados como arquivamento possuem mais de 70 anos e as penas são consideradas baixas, além do fato de que os supostos crimes teriam sido cometidos anos atrás. Com base nisso, Fachin devolveu os processos à PGR.
O senador José Agripino é suspeito de ter recebido R$ 100 mil da empreiteira Odebrecht durante sua campanha em 2010. Já Marta Suplicy teria recebido R$ 550 mil da empreiteira durante sua campanha à Prefeitura de São Paulo em 2008. Garibaldi Alves teria sido beneficiado com R$ 200 para sua campanha ao Senado em 2010.

O deputado Jarbas Vasconcelos foi acusado de receber R$ 700 mil por meio de caixa repassados pela empreiteira durante sua campanha para o Governo de Pernambuco, em 2010. Roberto Freire teria recebido R$ 200 mil para sua campanha no mesmo ano.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247