Propina a Aécio seria ‘aperitivo’ na delação de BJ

 situação do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que pediu e recebeu da Odebrecht R$ 9 milhões em caixa dois para campanhas do PSDB em 2014, segundo o ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Júnior, pode se complicar; segundo a colunista Monica Bergamo, da Folha, a revelação de BJ está sendo encarada por advogados como "aperitivo leve"; O ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedito Júnior deu um dos mais longos depoimentos à Operação Lava Jato. Sua delação tem nada menos do que 60 anexos"

 situação do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que pediu e recebeu da Odebrecht R$ 9 milhões em caixa dois para campanhas do PSDB em 2014, segundo o ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Júnior, pode se complicar; segundo a colunista Monica Bergamo, da Folha, a revelação de BJ está sendo encarada por advogados como "aperitivo leve"; O ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedito Júnior deu um dos mais longos depoimentos à Operação Lava Jato. Sua delação tem nada menos do que 60 anexos"
 situação do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que pediu e recebeu da Odebrecht R$ 9 milhões em caixa dois para campanhas do PSDB em 2014, segundo o ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Júnior, pode se complicar; segundo a colunista Monica Bergamo, da Folha, a revelação de BJ está sendo encarada por advogados como "aperitivo leve"; O ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedito Júnior deu um dos mais longos depoimentos à Operação Lava Jato. Sua delação tem nada menos do que 60 anexos" (Foto: Aquiles Lins)

247 - A situação do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que pediu e recebeu da Odebrecht R$ 9 milhões em caixa dois para campanhas do PSDB em 2014, segundo o ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedicto Júnior, pode se complicar. 

Segundo a colunista Monica Bergamo, da Folha, a revelação de BJ está sendo encarada por advogados como "aperitivo leve". 

Leia trecho da coluna da jornalista:

"O ex-presidente da Odebrecht Infraestrutura Benedito Júnior deu um dos mais longos depoimentos à Operação Lava Jato. Sua delação tem nada menos do que 60 anexos.

A LISTA 2
Benedito Júnior, conhecido como BJ, era um dos responsáveis, na empresa, pelo pagamento de contribuições, por caixa um e caixa dois, a campanhas eleitorais nos Estados.

COQUETEL
A revelação que ele fez ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) na quinta (2), de que recebeu pedido de ajuda de Aécio Neves (PSDB-MG) e contribuiu com campanhas estaduais dos tucanos por meio de caixa dois, foi encarada como aperitivo leve pelos advogados que representam políticos nas cortes de Brasília."

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247