PSL, DEM e PP negociam fusão para criar maior partido do Congresso e Bolsonaro aguarda para filiação, diz site

Caso confirme a fusão, o novo partido seria o maior do Congresso, com 121 deputados e 15 senadores do chamado Centrão

Plenário do Senado
Plenário do Senado (Foto: Alan Santos/PR | Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os partidos PSL, DEM e PP estão negociando uma fusão das siglas em uma. A informação é do site Poder 360.

Caso confirme a fusão, o novo partido seria o maior do Congresso, com 121 deputados e 15 senadores do chamado Centrão. De acordo com a reportagem, a fusão é dada como certa e negociação está em seus últimos estágios. O novo partido deve ser anunciado em breve.

"A nova sigla terá um comando dividido entre os três partidos atuais. A presidência ficará com Luciano Bivar, atualmente no comando do PSL. A vice-presidência com a ACM Neto, atual presidente do DEM. Já o PP ficará com a secretaria-geral, representada por Ciro Nogueira, que é o atual presidente do partido", destaca o site.

PUBLICIDADE

Integrantes do PSL ouvidos pela reportagem dizem que a fusão ainda é vista como rumor e a movimentação é totalmente encabeçada por Bivar. No DEM, ACM Neto ainda tem resistência à união dos partidos.

Um dos principais interessados na fusão é Jair Bolsonaro, que se filiaria à nova sigla e a utilizaria como plataforma para a sua campanha à reeleição de 2022.

Um dos sinais dessa fusão é o discurso de Bolsonaro em que admite que sempre fez parte do bloco chamado de Centrão e que pretende buscar apoio no Congresso.

PUBLICIDADE

“O Centrão é um nome pejorativo. Sou do Centrão. Fui do PP metade do meu tempo. Fui do PTB, fui do então PFL. No passado, integrei siglas que foram extintas”, disse o chefe do executivo ao rebater as críticas de que tenha entregado o governo ao Centrão com a nomeação de Ciro Nogueira como ministro da Casa Civil.

Presidente do PSL nega

O presidente do PSL, Luciano Bivar, divulgou uma nota oficial em que nega a possibilidade de fusão da sigla com outros partidos e ainda destaca que o partido “já decidiu seu rumo” para as eleições de 2022.

“O PSL mantém excelente diálogo com a maioria dos partidos. Com a filiação do jornalista José Luiz Datena, nome expressivo na conjuntura política, e agora com sua pré-candidatura à Presidência da República, o PSL já decidiu seu rumo para a eleição de 22 com candidatura própria”, afirmou Bivar.

PUBLICIDADE

“Assim é natural que os demais partidos com pautas convergentes se aproximem para abrirmos essa discussão, porém jamais abriremos mão de nossos ideais liberais, defendidos desde nossa fundação. Qualquer avanço no sentido de fundir-se, por conseguinte, enfrentará esses e outros entraves”, complementou.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE

Apoie o 247

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email