‘Quem chegou à Presidência como eu cheguei, não tinha o direito de errar’

No depoimento em que prestou à Justiça Federal  em Brasília, o ex-presidente Lula criticou insinuações sobre o Partido dos Trabalhadores, tratando a legenda como uma organização criminosa; "Me ofende profundamente. Porque é o mais importante partido criado neste país, criado e dirigido pelos trabalhadores, e que fez neste país o que ninguém nunca fez. E combater a corrupção não é virtude, é uma obrigação moral e ética", disse; Lula falou sobre os avanços no combate à corrupção, com o fortalecimento institucional do próprio Ministério Público Federal, da Polícia Federal, além da criação e implantação da Controladoria Geral da União (CGU)

No depoimento em que prestou à Justiça Federal  em Brasília, o ex-presidente Lula criticou insinuações sobre o Partido dos Trabalhadores, tratando a legenda como uma organização criminosa; "Me ofende profundamente. Porque é o mais importante partido criado neste país, criado e dirigido pelos trabalhadores, e que fez neste país o que ninguém nunca fez. E combater a corrupção não é virtude, é uma obrigação moral e ética", disse; Lula falou sobre os avanços no combate à corrupção, com o fortalecimento institucional do próprio Ministério Público Federal, da Polícia Federal, além da criação e implantação da Controladoria Geral da União (CGU)
No depoimento em que prestou à Justiça Federal  em Brasília, o ex-presidente Lula criticou insinuações sobre o Partido dos Trabalhadores, tratando a legenda como uma organização criminosa; "Me ofende profundamente. Porque é o mais importante partido criado neste país, criado e dirigido pelos trabalhadores, e que fez neste país o que ninguém nunca fez. E combater a corrupção não é virtude, é uma obrigação moral e ética", disse; Lula falou sobre os avanços no combate à corrupção, com o fortalecimento institucional do próprio Ministério Público Federal, da Polícia Federal, além da criação e implantação da Controladoria Geral da União (CGU) (Foto: Aquiles Lins)

247 - No depoimento em que prestou à Justiça Federal nessa terça-feira, 14, em Brasília, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou insinuações sobre o Partido dos Trabalhadores, tratando a legenda como uma organização criminosa. 

"Me ofende profundamente. Porque é o mais importante partido criado neste país, criado e dirigido pelos trabalhadores, e que fez neste país o que ninguém nunca fez. E combater a corrupção não é virtude, é uma obrigação moral e ética", disse Lula. 

O ex-presidente falou na ação penal em que é acusado pelo Ministério Público Federal, com base apenas na delação do ex-senador Delcídio do Amaral, de tentar evitar que o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró fizesse um acordo de delação premiada. 

Lula falou sobre os avanços no combate à corrupção durante seus dois governos, com o fortalecimento institucional do próprio Ministério Público Federal, "que tinha a fama de engavetador geral", da Polícia Federal, além da criação e implantação da Controladoria Geral da União (CGU).

"Quem chegou à presidência da república como eu cheguei, depois de perder três eleições, não tinha o direito de errar", disse Lula. 

Assista acima a trecho do depoimento do ex-presidente. 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247