“Quero mudar o Brasil, não me mudar do Brasil”, diz presidente do STF

Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse que deseja "mudar o Brasil, mas não quer se mudar do Brasil"; "Este Brasil, nas condições que está, precisa de ser mudado. Precisa de ser outro Brasil, Brasil que está previsto, por exemplo, desde o preâmbulo da Constituição brasileira. Um Brasil no qual a solidariedade, a fraternidade e as liberdades sejam devidamente respeitadas, o que não vem acontecendo", disse; Quero mudar o Brasil para ele ser o que está na Constituição", completou

30/06/2017- Brasília- DF, Brasil- A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia durante sessão plenária extraordinária no STF. Esta é a última sessão antes das férias forenses dos ministros Foto: José Cruz/EBC/FotosPúblicas
30/06/2017- Brasília- DF, Brasil- A presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia durante sessão plenária extraordinária no STF. Esta é a última sessão antes das férias forenses dos ministros Foto: José Cruz/EBC/FotosPúblicas (Foto: Paulo Emílio)

247 - A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, disse que deseja "mudar o Brasil, mas não quer se do Brasil". "Este Brasil, nas condições que está, precisa de ser mudado. Precisa de ser outro Brasil, Brasil que está previsto, por exemplo, desde o preâmbulo da Constituição brasileira. Um Brasil no qual a solidariedade, a fraternidade e as liberdades sejam devidamente respeitadas, o que não vem acontecendo", disse a ministra durante evento em São Paulo promovido pela Rádio Jovem Pan. "Quero mudar o Brasil para ele ser o que está na Constituição", completou.

Segundo ela, o Judiciário não pode ser conivente com a corrupção. "A corrupção corrói as instituições e deteriora a economia", ressaltou. disse a ministra, ressaltando que esta prática é crime e precisa ser "Precisamos dar resposta coerente ao que a sociedade espera do judiciário", afirmou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247