R$ 8 mi separam Thomaz Bastos de Cachoeira

Mafioso estaria oferecendo R$ 10 milhes para que o criminalista, que tambm socorreu Lula na poca do Mensalo, assuma sua defesa; advogado estaria pedindo R$ 18 milhes

R$ 8 mi separam Thomaz Bastos de Cachoeira
R$ 8 mi separam Thomaz Bastos de Cachoeira (Foto: Divulgação)

247 – Em casos com potencial para abalar a República, os personagens encrencados com a Justiça costumam recorrer a um curinga: o criminalista Márcio Thomaz Bastos, que foi ministro da Justiça no governo Lula e elaborou a estratégia de defesa no escândalo do Mensalão. Segundo MTB, tudo foi reduzido ao crime eleitoral de caixa dois de campanha e a tese foi abraçada por vários políticos envolvidos no caso, que recorreram a advogados indicados pelo ex-ministro.

Agora, quem recorre ao criminalista é o bicheiro Carlinhos Cachoeira. Detido num presídio de segurança máxima em Mossoró (RN) e defendido pelo criminalista Ricardo Sayeg, que já apresentou pedidos de habeas corpus, Cachoeira estaria tentando fortalecer sua defesa com o auxílio de Thomaz Bastos. Até porque a Operação Monte Carlos revelou sua influência direta na administração do tucano Marconi Perillo, bem como seu poder junto a parlamentares como o senador Demóstenes Torres (DEM/GO) e o deputado Rubens Otoni (PT-GO).

A possível contratação de Thomaz Bastos foi revelada numa nota publicada neste sábado na coluna do jornalista Claudio Humberto, que é distribuída a dezenas de jornais. Só não teria sido fechada ainda em razão de uma divergência de R$ 8 milhões no valor a ser pago. Leia abaixo:

Salvador da pátria

Petistas estão aliviados: convidado, o criminalista e ex-ministro Márcio Thomaz Bastos ainda reluta em assumir a defesa de Carlos Cachoeira, empresário de jogatina. Ele pode alegar dez milhões de motivos para recusar, mas terá outros dezoito milhões de argumentos para aceitar.

 

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247