Raposa Serra do Sol sofre invasão garimpeira em larga escala

Desde a sua demarcação, a reserva indígena Raposa Serra do Sol jamais havia sido invadida. Agora, ela não só está sendo invadida, como as invasões são em larga escala

www.brasil247.com - Sustentabilidade mobiliza Raposa Serra do Sol
Sustentabilidade mobiliza Raposa Serra do Sol


247 - Desde a sua demarcação, a reserva indígena Raposa Serra do Sol jamais havia sido invadida. Agora, ela não só está sendo invadida, como as invasões são em larga escala. 

A razão principal para o retrocesso é a expectativa gerada pela proposta de Jair Bolsonaro em legalizar a atividade.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "desde dezembro, algumas centenas de garimpeiros buscam ouro em uma área da terra indígena no município de Normandia, na fronteira com a Guiana. A estrutura ilegal conta com maquinário, como escavadeiras e moinho trituradores de pedra, pertencentes a não indígenas, segundo as lideranças. 'É como se fosse uma Serra Pelada', afirma o macuxi Edinho Batista de Souza, vice-coordenador do Conselho Indígena de Roraima (CIR), criado em 1990 para lutar pela demarcação da Raposa Serra do Sol, que abriga cerca de 25 mil indígenas."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A matéria ainda acrescenta que "Souza, que visitou a região na semana passada, vincula o garimpo ilegal ao projeto de lei de Bolsonaro que autoriza mineração em terras indígenas, assinado no início deste mês após vários adiamentos. “O pessoal usa como se já fosse uma autorização por parte do governo."

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email