Rebelião em penitenciária de Roraima deixa 25 presos mortos

Pelo menos 25 presos morreram dentro da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Boa Vista, na noite de domingo, 16, em decorrência de uma briga entre lideranças de facções criminosas, informou a Polícia Militar de Roraima; presos do Primeiro Comando da Capital que estavam na ala 14 quebraram os cadeados e invadiram a ala 12, onde estavam integrantes do Comando Vermelho, e iniciaram os confrontos com pedaços de pau e vergalhões; cerca de 100 familiares de presos feitos reféns foram liberados no fim da noite após a entrada do Batalhão de Operações Especiais 

Pelo menos 25 presos morreram dentro da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Boa Vista, na noite de domingo, 16, em decorrência de uma briga entre lideranças de facções criminosas, informou a Polícia Militar de Roraima; presos do Primeiro Comando da Capital que estavam na ala 14 quebraram os cadeados e invadiram a ala 12, onde estavam integrantes do Comando Vermelho, e iniciaram os confrontos com pedaços de pau e vergalhões; cerca de 100 familiares de presos feitos reféns foram liberados no fim da noite após a entrada do Batalhão de Operações Especiais 
Pelo menos 25 presos morreram dentro da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Boa Vista, na noite de domingo, 16, em decorrência de uma briga entre lideranças de facções criminosas, informou a Polícia Militar de Roraima; presos do Primeiro Comando da Capital que estavam na ala 14 quebraram os cadeados e invadiram a ala 12, onde estavam integrantes do Comando Vermelho, e iniciaram os confrontos com pedaços de pau e vergalhões; cerca de 100 familiares de presos feitos reféns foram liberados no fim da noite após a entrada do Batalhão de Operações Especiais  (Foto: Aquiles Lins)

(Reuters) - Pelo menos 25 presos morreram dentro da Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, em Boa Vista, na noite de domingo, em decorrência de uma briga entre lideranças de facções criminosas, informou a Polícia Militar de Roraima, segundo reportagens na mídia.

O Sindicato dos Agentes Penitenciários de Roraima disse que pelo menos seis presos foram decapitados e queimados, mas o número de mortos informado pela PM ainda não foi confirmado pela Secretaria de Justiça e Cidadania, que disse esperar a recontagem dos presos e a perícia do Instituto de Criminalística e do Instituto Médico Legal.

A rebelião começou na tarde de domingo. Presos do Primeiro Comando da Capital que estavam na ala 14 quebraram os cadeados e invadiram a ala 12, onde estavam integrantes do Comando Vermelho, e iniciaram os confrontos com pedaços de pau e vergalhões.

Cerca de 100 familiares de presos foram feitos reféns durante o horário de visitas, mas foram liberados no fim da noite após a entrada do Batalhão de Operações Especiais (Bope) nos pavilhões.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247