CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Reeleição de Maia e Alcolumbre é inconstitucional, afirma jurista

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

247 - "O artigo 57, §4º, afirma que o mandato de membros das mesas do Congresso é de dois anos, 'vedada a recondução para o mesmo cargo na eleição imediatamente subsequente'. "A regra adota a fórmula jurídica mais simples que existe: define um fato objetivo e diz 'não pode' ”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A senadora Rose de Freitas propôs emenda constitucional para flexibilizar a vedação. A redação ficaria assim: “permitida a recondução para o mesmo cargo para um único período subsequente”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Como a tramitação de uma PEC se sujeita a teste democrático espalhafatoso demais, os defensores da reeleição pediram a ajuda ao ministro do STF Gilmar Mendes, relator de uma ação direta de inconstitucionalidade ajuizada pelo PTB.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A ação pede ao STF confirmação de que a regra constitucional disse o que disse e invalide interpretação dos regimentos internos da Câmara e do Senado que distingue recondução dentro da mesma legislatura e recondução entre duas legislaturas. A interpretação força a amizade com a Constituição ao autorizar o segundo tipo de recondução. Mesmo assim, reconhece que reeleição dentro da mesma legislatura está vedada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"Alcolumbre e Maia estão no meio da legislatura. Para que possam ser reeleitos, ou se muda a Constituição, ou se desobedece a Constituição. Nem mesmo as interpretações extravagantes dos regimentos das Casas autorizam tamanha gambiarra", escreve o jurista na Folha de S.Paulo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE