Reinaldo: Fabricio Queiroz era arrecadador da família Bolsonaro

Em sua coluna publicada nesta segunda-feira (10), o jornalista Reinaldo Azevedo disse que Jair Bolsonaro e seus filhos estão fazendo um esforço para que o escândalo do Bolsogate envolvendo Fabrício Queiroz, o ex-motorista do filho de Jair Bolsonaro, "não se pareça com aquilo que se parece", ou seja, que Queiroz era "um arrecadador, para a família Bolsonaro, de salário dos funcionários do agora senador eleito", Flávio Bolsonaro

Reinaldo: Fabricio Queiroz era arrecadador da família Bolsonaro
Reinaldo: Fabricio Queiroz era arrecadador da família Bolsonaro (Foto: Ari Versiani/Ag.Ponto)

247 - Ao comentar em sua coluna o escândalo do Bolsogate, o jornalista Reinaldo Azevedo avalia que o presidente eleito pelo PSL, Jair Bolsonaro, e seus filhos estão fazendo um esforço danado para que o imbróglio envolvendo Fabrício Queiroz, o ex-motorista de Flávio, não se pareça com aquilo que se parece. "A suspeita óbvia é a de que Queiroz fosse um arrecadador, para a família Bolsonaro, de salário dos funcionários do agora senador eleito", avalia o jornalista

Ironicamente, Reinaldo chama o esquema de "Cubanos de Bolsonaro", numa comparação às declarações do presidente eleito contra o programa Mais Médicos, em que acusava o governo cubano de se apropriar de parte dos salários dos médicos. Para o colunista, há uma questão óbvia que cerca toda essa história mal contada da família Bolsonaro.

"E, por óbvio, sobra o questionamento se a prática não seria uma constante nos respectivos gabinetes dos quatro políticos: além de Jair e Flávio, também Eduardo e Carlos. Uma coisa e certa: a prática do motorista, amigo pessoal do presidente eleito, pode ser considerada tudo; corriqueira não é. Até porque a família inteira do ex-assessor, mulher e duas filhas, está enredada no caso", completou.

Leia o texto na íntegra no blog de Reinaldo Azevedo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247