Rejeição a Bolsonaro dispara em periferias e grandes cidades

Pesquisa Ibope, divulgada nesta quarta-feira, 20, mostrou que percentual dos brasileiros que avaliam o governo Bolsonaro como ruim ou péssimo cresceu de 14% em janeiro para 32% em março, nos municípios com mais de 500 mil habitantes; nas cidades da periferia, os que desaprovavam o governo, que eram 8% em janeiro, agora são 29%; região Nordeste dá ao governo a maior rejeição: 49%, um aumento de 19 pontos percentuais em relação a janeiro

Rejeição a Bolsonaro dispara em periferias e grandes cidades
Rejeição a Bolsonaro dispara em periferias e grandes cidades (Foto: REUTERS/Jonathan Ernst)

247 - A pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira, 20, que apontou uma queda de 15 pontos percentuais na aprovação do governo de Jair Bolsonaro identificou também que a queda foi mais vertiginosa nos centros urbanos do Brasil.

O percentual dos brasileiros que avaliam o governo Bolsonaro como ruim ou péssimo cresceu 18 pontos percentuais, de 14% em janeiro para 32% em março, nos municípios com mais de 500 mil habitantes. Nas cidades da periferia, os que desaprovavam o governo eram 8% em janeiro, número que subiu para 19% em fevereiro e chega agora a 29%, num aumento de 22 pontos percentuais.

Por faixa etária, a rejeição ao governo também cresceu significativamente entre os brasileiros que têm entre 45 e 54 anos. Em janeiro, apenas 9% consideravam ruim ou péssima a gestão do militar. Agora, são 26%.

Já a região Nordeste dá ao governo a maior rejeição: 49%, um aumento de 19 pontos percentuais em relação a janeiro.

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas entre os dias 16 e 19 de março, com margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247