Renan Calheiros anuncia medida judicial contra decreto de Bolsonaro: "fascismo não passará"

"O indulto beneficiando Daniel Silveira é afronta ao STF e claramente inconstitucional", disse o senador

www.brasil247.com - O relator da CPI da Pandemia, senador Renan Calheiros.
O relator da CPI da Pandemia, senador Renan Calheiros. (Foto: Pedro França/Agência Senado)


247 - O senador Renan Calheiros anunciou que irá à Justiça contra o decreto de Jair Bolsonaro que concede perdão à pena de 8 anos e 9 meses imposta pelo Supremo Tribunal Federal ao deputado Daniel Silveira

Pelo Twitter, Renan disse que Bolsonaro é um golpista que atenta contra os poderes o tempo todo. "O indulto beneficiando Daniel Silveira é afronta ao STF e claramente inconstitucional. Entrarei com medida judicial ainda hoje contra o decreto ilegal.O fascismo não passará. O Congresso precisa se manifestar", afirmou. 

O senador Randolfe Rodrigues também se manifestou contra o decreto e disse que a missão de Bolsonaro é "esculhambar a Constituição". "Daniel Silveira foi condenado por tentar impedir o livre funcionamento dos Poderes. O que o Presidente da República faz? Usa um dos Poderes para perdoar o criminoso.   A missão de Bolsonaro e do Bolsonarismo é esculhambar a Constituição. Não Permitiremos!", afirmou Randolfe.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email