Roberto Amaral invoca Gramsci para assegurar vitória da centro-esquerda

Embora defenda a união dos candidatos progressistas nas eleições de outubro, ro ex-presidente do PSB Roberto Amaral reconhece que "essa unidade não cairá do céu, haverá de ser tecida; o mínimo necessário é reunir as forças populares e democráticas – aqui representadas por Lula, Ciro, Boulos e Manuela – em torno de um projeto de país (nada a ver com programa de governo)"

Roberto Amaral invoca Gramsci para assegurar vitória da centro-esquerda
Roberto Amaral invoca Gramsci para assegurar vitória da centro-esquerda

247 - "É evidente que a esta altura da conjuntura e dos percalços de toda ordem, a prioridade das forças democráticas – pulverizadas em mil e uma tendências – deve ser as eleições de outubro, o caminho mais rápido, mais eficiente (e de opção) para a retomada do Estado de direito democrático com a preeminência dos interesses nacionais e populares, sotopostos desde o golpe de 2016, articulado para esse fim" escreve o ex-presidente do PSB, Roberto Amaral, na Carta Capital.

Ele defende a unidade dos candidatos progressistas: "Mas essa unidade não cairá do céu, haverá de ser tecida; o mínimo necessário é reunir as forças populares e democráticas – aqui representadas por Lula, Ciro, Boulos e Manuela – em torno de um projeto de país (nada a ver com programa de governo), o azimute da campanha comum que, orientando as grandes massas, evitaria a disputa autofágica, fratricida, tão ao gosto das esquerdas brasileiras". "Este, o caminho: a partir da unidade política, da grande política no melhor sentido gramsciano, construir as bases da unidade eleitoral, no primeiro turno se for necessária para assegurar nossa presença no segundo turno; no segundo turno, para assegurar a vitória de um candidato de centro-esquerda".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247