Rui Costa Pimenta: Manuela é ponte do PC do B para apoiar Ciro

O presidente do Partido da Causa Operária (PCO), Rui Costa Pimenta, considera que a candidata à presidência Manuela D`Ávila (PCdoB-RS) foi lançada como ponte para o PCdoB se afastar do PT e migrar na chapa Ciro Gomes (PDT); em entrevista à TV 247, ele comenta também as eleições na Venezuela, a greve dos caminhoneiros e a pré-candidatura do ex-presidente Lula, que será lançada neste domingo 27; assista à íntegra

O presidente do Partido da Causa Operária (PCO), Rui Costa Pimenta, considera que a candidata à presidência Manuela D`Ávila (PCdoB-RS) foi lançada como ponte para o PCdoB se afastar do PT e migrar na chapa Ciro Gomes (PDT); em entrevista à TV 247, ele comenta também as eleições na Venezuela, a greve dos caminhoneiros e a pré-candidatura do ex-presidente Lula, que será lançada neste domingo 27; assista à íntegra
O presidente do Partido da Causa Operária (PCO), Rui Costa Pimenta, considera que a candidata à presidência Manuela D`Ávila (PCdoB-RS) foi lançada como ponte para o PCdoB se afastar do PT e migrar na chapa Ciro Gomes (PDT); em entrevista à TV 247, ele comenta também as eleições na Venezuela, a greve dos caminhoneiros e a pré-candidatura do ex-presidente Lula, que será lançada neste domingo 27; assista à íntegra (Foto: Lais Gouveia)

TV 247 - O presidente do Partido da Causa Operária (PCO), Rui Costa Pimenta, participou do programa “Análise Política” na TV 247 nesta semana e discorreu sobre o golpe imperialista na América Latina e suas consequências no Brasil. Em sua avaliação, o foco em defesa da candidatura de Lula deve seguir como bandeira central, desconsiderando alianças que fujam deste enredo. “Manuela D`Ávila é uma ponte para o PCdoB migrar para a candidatura de Ciro", critica. 

Nesta semana, o Partido dos Trabalhadores reafirmou a candidatura de Lula à presidência, que será lançada no próximo dia 27 de maio. Rui considera que o clamor em defesa de Lula continua intacto. “A maior parte dos militantes quer levar a candidatura de Lula até as últimas consequências, é uma posição majoritária, isso que sustenta a sua candidatura”, ressalta.

Pimenta segue afirmando que a candidatura de Manuela D´ávila e Guilherme Boulos confundem o cenário político e rebate críticas feitas pela deputada. “Em nenhum momento fui machista com Manuela ao criticar sua candidatura, tanto que desaprovei também a candidatura de Boulos. Apenas considero que ela foi lançada à presidência como ponte para o PCdoB se afastar do PT e migrar na chapa Ciro Gomes (PDT)”, afirma.

Ele reitera que as propostas de Ciro Gomes são neoliberais. “O país está dividido entre golpistas e os que estão lutando contra o golpe. Quando Ciro acena para setores da burguesia que apoiaram o impeachment e pede para virar a página, ele mostra o seu verdadeiro programa”, diz.

Eleições na Venezuela

Rui comenta o processo eleitoral na Venezuela e as artimanhas para não legitimar a vitória de Maduro. “Devemos chamar o povo brasileiro para defender a Venezuela, o imperialismo está esmagando um país irmão, pobre e pequeno. O golpe é continental, não é exclusivo do Brasil”, alerta.

Greve dos caminhoneiros

O presidente do PCO destaca a importância da paralisação dos caminhoneiros. “A greve é sintomática, a categoria está fazendo uma greve de verdade, ao contrário da que ocorreu no governo Dilma, mas, na época, a mídia inflou a paralisação para prejudicar a presidenta”, analisa Rui. 

Tucanos: sempre livres

Rui Costa Pimenta comenta a prisão de Eduardo Azeredo (PSDB), ex-governador de Minas que, após anos de tramites judiciais, foi preso. “O Brasil é o país onde tem leis para inglês ver. Enquanto tucanos são temporariamente presos, Lula permanece em cárcere. Tucano é um prisioneiro teflon, ele não gruda na cadeia”, conclui.

Inscreva-se na TV 247 e confira a entrevista com Rui Costa Pimenta:

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247