Rui Falcão: "caiu farsa da formação de quadrilha"

Presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou, nesta quinta-feira (27), que "agora, é preciso estender essa decisão justa aos embargos do companheiro João Paulo Cunha"; ex-deputado foi condenado pelos crimes de peculato e corrupção passiva e cumpre pena de seis anos de prisão; se a condenação por lavagem for mantida, sua pena ultrapassará os oito anos e ele irá para regime fechado e não poderá trabalhar durante o dia

Rui Falcão: "caiu farsa da formação de quadrilha"
Rui Falcão: "caiu farsa da formação de quadrilha"
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O presidente nacional do PT, Rui Falcão, afirmou, nesta quinta-feira (27), que "caiu a farsa do crime de formação de quadrilha" no julgamento da Ação Penal 470. "Caiu a farsa do crime de formação de quadrilha. Agora, é preciso estender essa decisão justa aos embargos do companheiro João Paulo Cunha", disse Falcão por meio de sua assessoria de imprensa.

O ex-deputado João Paulo foi condenado pelos crimes de peculato (desvio de dinheiro público) e corrupção passiva e cumpre pena de seis anos de prisão. Se a condenação por lavagem for mantida, sua pena ultrapassará os oito anos –chega a 9 anos e 4 meses– e o ex-deputado terá de deixar a prisão em regime semiaberto, quando é possível trabalhar fora durante o dia, desde que autorizado pela Justiça, e ir para o regime fechado. Embargo de João Paulo ainda será julgado.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email