Salles diz que países ricos devem pagar US$ 12 bi anuais para manter a Amazônia de pé

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, defendeu o pagamento de compensações financeiras internacionais aos produtores rurais da região amazônica porque, segundo ele, o custo de manter a floresta "precisa ser pago por alguém"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, defendeu ao pagamento de compensações financeiras internacionais aos produtores rurais da região amazônica porque, segundo ele, o custo de manter a floresta "precisa ser pago por alguém". A indenização, proposta por ele em entrevista ao jornal Financial Times, seria de US$ 120 por hectare, correspondendo a cerca de US$ 12 bilhões anuais (R$ 48,7 bilhões). 

A defesa de Salles em torno da indenização para ruralistas na Amazônia já havia sido feita no mês passado em uma entrevista à BBC. Na ocasião, porém, ele falou em uma cifra mais elevada, de US$ 50 bilhões. O valor, de cerca de R$ 203 bilhões, também seria pago por hectare, mas ampliado para toda a área de floresta, incluindo unidades de conservação e terras da União. 

Salles também defendeu a exploração comercial da Amazônia ao afirmar que o “desenvolvimento não se opõe à diminuição do desmatamento, muito pelo contrário. Nós vimos a falta de desenvolvimento levar ao aumento da derrubada das matas”. Segundo ele, o governo Jair Bolsonaro está preparando um plano para atrair investimentos dos setores  farmacêutico, cosmético e alimentício para a região. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247