Salles quer barrar recursos internacionais para ONGs na Amazônia

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, defendeu a revisão dos critérios de contratação de entidades a serem beneficiadas pelo Fundo Amazônia, citando irregularidades no uso dos recursos, principalmente por ONGs; fundo reúne doações de empresas e países — entre os quais Noruega, Alemanha e Petrobrás são os maiores doadores— destinadas no combate do desmatamento na região

Salles quer barrar recursos internacionais para ONGs na Amazônia
Salles quer barrar recursos internacionais para ONGs na Amazônia (Foto: REUTERS/Adriano Machado)

Reuters - O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, defendeu nesta sexta-feira a revisão dos critérios de contratação de entidades a serem beneficiadas pelo Fundo Amazônia, citando irregularidades no uso dos recursos, principalmente por ONGs.

O Fundo Amazônia reúne doações de empresas e países —entre os quais Noruega, Alemanha e Petrobras são os maiores doadores— com o objetivo de serem destinadas no combate do desmatamento na região.

Segundo o ministro, a liberação de parcelas para as entidades beneficiadas, executadas pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), vinha ocorrendo mesmo em meio a falhas na prestação de contas, um dos critérios exigidos para prosseguir com a destinação de recursos.

Dessa forma, ele disse que o ministério recomenda que não sejam feitos novos acordos para destinação de recursos, por ora.

Por Laís Martins

Ao vivo na TV 247 Youtube 247