"Chega de mimimi. Vão ficar chorando até quando?", diz Bolsonaro sobre recorde de mortes (vídeo)

"Nós temos que enfrentar nossos problemas. Chega de frescura, de mimimi. Vão ficar chorando até quando? Temos que enfrentar os problemas", proferiu o presidente, que utilizou citação da Bíblia para justificar o genocídio. 'Não temas'

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Nem mesmo o recorde de óbitos diários pela Covid-19 é capaz de parar a retórica assassina do presidente Jair Bolsonaro. Para ele, o Brasil deve deixar de lado a "frescura" e o "mimimi". 

Em evento com produtores rurais, Bolsonaro proferiu: "Vocês [produtores rurais] não ficaram em casa. Não se acovardaram. Nós temos que enfrentar nossos problemas. Chega de frescura, de mimimi. Vão ficar chorando até quando? Temos que enfrentar os problemas. Respeitar, obviamente, os mais idosos, aqueles que têm doenças, comorbidades. Mas onde vai parar o Brasil se nós pararmos?", disse.

E ainda usou a Bíblia para justificar o genocídio: "A própria Bíblia diz, em 365 citações: 'Não temas'. Eu sou católico, acredito em Deus. Respeitamos as religiões. Mas, se ficarmos em casa o tempo todo… E dizem que ‘a economia a gente vê depois’. Uma parte estamos vendo agora, o que foi essa política. Qual futuro do Brasil? O efeito colateral do tratamento errado do Covid, que venho falando há um ano, é muito mais danoso que o próprio vírus".

O Brasil teve nesta quarta-feira (3) o maior número de mortes registradas em um dia durante toda a pandemia. Em 24 horas, as autoridades de saúde registraram a morte de 1.910 pessoas por complicações da Covid-19. No total, o número de óbitos chegou a 259.271 desde o início da pandemia. Ainda há 2.867 falecimentos em investigação.

Assista:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email