Solnik: facilitação do porte de armas deve ser alvo de protesto mundial

O jornalista Alex Solnik comenta a facilitação do porte de armas que será assinado, através de decreto, nesta terça-feira (15) pelo presidente Jair Bolsonaro; ele alerta "que o Brasil já possui 600 mil armas em circulação e 63 mil homicídios por ano"; "Um número de guerra civil, é claro que se há o aumento no número de armas, o número de mortes também aumenta", completa; Solnik ainda diz que "o mundo busca a paz e por isso a facilitação do porte de armas deve ser alvo de protesto mundial"

Solnik: facilitação do porte de armas deve ser alvo de protesto mundial
Solnik: facilitação do porte de armas deve ser alvo de protesto mundial

247 - O programa Boa Noite 247 desta segunda-feira (14) destacou o decreto sobre a posse de armas que Bolsonaro irá assinar nesta terça-feira (15), as novas provas das movimentações escusas da família Queiroz, e a demissão do presidente da Funai a mando do ministro Sérgio Moro. 

A assessoria da Casa Civil da Presidência informou que o decreto que facilita posse de armas será assinado nesta terça-feira (16) pelo presidente Jair Bolsonaro em uma cerimônia às 11h no Palácio do Planalto.

O jornalista Alex Solnik alerta "que o Brasil já possui 600 mil armas em circulação e 63 mil homicídios por ano". "Um número de guerra civil, é claro que se há o aumento no número de armas, o número de mortes também aumenta", completa.

"O mundo busca a paz e por isso a facilitação do porte de armas deve ser alvo de protesto mundial", ressalta. 

O jornalista Paulo Moreira Leite destaca que o ambiente de tolerância com as armas aumentará cada vez mais. "Já foi comprovado que o acesso ao porte de armas aumenta a violência", diz ele. 

Inscreva-se na TV 247 e confira o programa boa noite 247 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247