STF acelera busca de provas contra Bolsonaro

O ministro Celso de Mello, decano do Superior Tribunal Federal (STF), imprime ritmo ágil às investigações sobre interferência de Bolsonaro na Polícia Federal

Ministro Celso de Mello e Jair Bolsonaro
Ministro Celso de Mello e Jair Bolsonaro (Foto: STF e Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Procuradores, ministros do Supremo e integrantes do governo consideram que Celso de Mello, relator do inquérito sobre a interferência de Bolsonaro na Polícia Federal, tem adotado ritmo célere em busca de provas para sustentar a investigação contra Jair Bolsonaro. 

Reportagem dos jornalistas Julia Chaib, Matheus Teixeira e Gustavo Uribe na Folha de S.Paulo assinala a agilidade com que o decano da Suprema Corte atuou até agora. "Mello fez questão de deixar claro que decidiria 'brevissimamente' sobre a questão [divulgação do vídeo]". E assim o fez, como em outras diligências.

Jair Bolsonaro está receoso quanto ao andamento das investigações e de que surjam novas ações judiciais contra seu governo, principalmente depois dos ataques do ministro da Educação, Abraham Weintraub, ao STF. Na reunião de 22 de abril, Weintraub chamou de "vagabundos" os membros da corte e defendeu a prisão de todos. 

PUBLICIDADE

Por isso, aconselhado por políticos do seu círculo, Bolsonaro avalia procurar o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, para diminuir o mal-estar e evitar retaliações.

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email