STF autoriza apuração do listão da Odebrecht

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki determinou a abertura de procedimentos para apurar os dados contidos nas planilhas com nomes de políticos que foram apreendidas em poder de executivos da empreiteira Odebrecht durante a Operação Lava Jato; Procuradoria- Geral da República (PGR) irá analisar a lista com mais de 200 nomes de políticos que teriam recebido doações de campanha da empreiteira para verificar se há ou não indícios que justifiquem abertura de inquérito contra as pessoas listadas

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki determinou a abertura de procedimentos para apurar os dados contidos nas planilhas com nomes de políticos que foram apreendidas em poder de executivos da empreiteira Odebrecht durante a Operação Lava Jato; Procuradoria- Geral da República (PGR) irá analisar a lista com mais de 200 nomes de políticos que teriam recebido doações de campanha da empreiteira para verificar se há ou não indícios que justifiquem abertura de inquérito contra as pessoas listadas
Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki determinou a abertura de procedimentos para apurar os dados contidos nas planilhas com nomes de políticos que foram apreendidas em poder de executivos da empreiteira Odebrecht durante a Operação Lava Jato; Procuradoria- Geral da República (PGR) irá analisar a lista com mais de 200 nomes de políticos que teriam recebido doações de campanha da empreiteira para verificar se há ou não indícios que justifiquem abertura de inquérito contra as pessoas listadas (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki determinou que sejam abertos procedimentos para apurar os dados contidos nas planilhas com nomes de políticos que foram apreendidas em poder de executivos da empreiteira Odebrecht durante a Operação Lava Jato.

Com a decisão do ministro Teori Zavascki, a Procuradoria- Geral da República (PGR) irá analisar a lista com mais de 200 nomes de políticos que teriam recebido doações de campanha da empreiteira para verificar se há ou não indícios que justifiquem abertura de inquérito contra as pessoas listadas.

As planilhas foram encontradas pelos agentes federais na residência do executivo da empreiteira Benedicto Barbosa da Silva, durante a Operação Acarajé, 23ª fase da Lava Jato. Zavascki também decidiu remeter de volta ao juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, as investigações das operações Acarajé e Xepa (26ª fase da Lava Jato), que haviam sido encaminhadas ao STF.

Os processos haviam sido encaminhados por Moro ao STF em função do foro privilegiado de diversos nomes que aparecem na lista apreendida.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email