STF condena Paulinho da Força a 10,2 anos de prisão por esquema no BNDES

Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou o deputado federal Paulinho da Força (SD-SP) por crimes contra o Sistema Financeiro Nacional, lavagem de dinheiro e associação criminosa

Paulinho da Força
Paulinho da Força (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O deputado federal Paulinho da Força (SD-SP) foi condenado a uma pena de 10 anos e 2 meses de prisão por crime contra o Sistema Financeiro Nacional, além de lavagem de dinheiro e associação criminosa, nesta sexta-feira (5), pela Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com o blog do jornalista Fausto Macedo, Paulinho da Força foi acusado de ligação em um esquema de desvios de recursos no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

O parlamentar, que integra chamado centrão – bloco político que vem sendo cooptado pelo governo Jair Bolsonaro para barrar um eventual processo de impeachment – foi denunciado pela Procuradoria Geral da República (PGR), em 2012, sob a acusação de atuar para beneficiar empresários por meio do BNDES. Paulinho da Força também foi denunciado na Operação Lava Jato pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. 

Em nota, a defesa do parlamentar disse que “respeita a decisão proferida pela 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal que condenou o Deputado PAULO PEREIRA DA SILVA, todavia, por discordar do entendimento e, em face dos dois votos favoráveis à absolvição, proferidos pelo Relator e Revisor do processo, irá recorrer da decisão ao Pleno do STF.”

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247