STF deve 'debater mais' sobre eleição de réu à Presidência, diz Mello

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello , afirmou que a Corte precisa "debater e debater mais" sobre a possibilidade de um candidato à Presidência da República réu em processo criminal vir a tomar posse do cargo; "Acho que é importante que a gente discuta", completou; situação diz respeito as candidaturas do ex-presidente Lula e de Jair Bolsonaro, réus em ações no STF

STF deve 'debater mais' sobre eleição de réu à Presidência, diz Mello
STF deve 'debater mais' sobre eleição de réu à Presidência, diz Mello (Foto: STF)

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello , afirmou que a Corte precisa "debater e debater mais" sobre a possibilidade de um candidato à Presidência da República réu em processo criminal vir a tomar posse do cargo. Indagado por jornalistas, o ministro evitou comentar diretamente o assunto. "Essa é uma boa pergunta, mas não tenho condições de responder, porque certamente é uma questão que vai ser suscitada antes na Justiça Eleitoral", comentou. "Acho que é importante que a gente discuta", completou Mello.

Nesta quarta-feira (22), o ministro do STF Marco Aurélio Mello disse que a possibilidade de candidatos à Presidência réus em ações penais serem eleitos "em aberto". A situação envolve o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PSL). Lula, que lidera todas as pesquisas de intenção de voto mesmo estando preso em Curitiba, é réu em ações penais da Lava Jato e pode ser declarado inelegível com base na Lei da Ficha Limpa.

Bolsonaro se tornou réu no STF no processo que foi acusado de incitação ao estupro por ter declarado que não estupraria a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) porque "ela não mereceria". Bolsonaro pode se tornar réu em uma outra ação penal onde é acusado do crime de racismo, por proferido declarações consideradas ofensivas contra quilombolas.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247