STJ anula processo contra Eduardo Cunha na Operação Lavat

A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) entendeu que o processo violou as regras de competência do processo penal. O caso, portanto, será retomado do zero e tramitará na Justiça Eleitoral

(Foto: REUTERS/Rodolfo Buhrer)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta terça-feira (4), segundo o UOL, conceder habeas corpus ao ex-deputado federal Eduardo Cunha, anulando um processo contra o ex-parlamentar que tramita na Justiça Federal do Rio Grande do Norte no âmbito da Operação Lavat.

Cunha era acusado de ilegalidades na captação de recursos para subsidiar a campanha eleitoral de Henrique Alves (MDB) em 2014 pelo governo do Rio Grande do Norte.

"A acusação era de lavagem de dinheiro e nós sustentamos que isso não é lavagem, mas sim um crime eleitoral", explicou o advogado de Cunha, Aury Lopes Jr. A decisão, de acordo com a defesa, "vai ter reflexos em outros processos dele e também de outros acusados da Lava Jato".

O STJ entendeu que o processo contra Cunha violou as regras de competência do processo penal. O caso será reiniciado do zero na Justiça Eleitoral.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email