Stoppa: se Lula for impedido, esquerda deve abandonar eleições

O apresentador Leonardo Stoppa considera que o pleito eleitoral não será democrático sem a participação de todos os candidatos;  “É mais estratégico para o Partido dos Trabalhadores (PT) não lançar plano b, não autenticando um processo eleitoral fraudulento. Na ausência de Lula, os outros partidos de esquerda deveriam abandonar a disputa presidencial", ressalta; Assista a íntegra do programa Léo ao Quadrado

O apresentador Leonardo Stoppa considera que o pleito eleitoral não será democrático sem a participação de todos os candidatos;  “É mais estratégico para o Partido dos Trabalhadores (PT) não lançar plano b, não autenticando um processo eleitoral fraudulento. Na ausência de Lula, os outros partidos de esquerda deveriam abandonar a disputa presidencial", ressalta; Assista a íntegra do programa Léo ao Quadrado
O apresentador Leonardo Stoppa considera que o pleito eleitoral não será democrático sem a participação de todos os candidatos;  “É mais estratégico para o Partido dos Trabalhadores (PT) não lançar plano b, não autenticando um processo eleitoral fraudulento. Na ausência de Lula, os outros partidos de esquerda deveriam abandonar a disputa presidencial", ressalta; Assista a íntegra do programa Léo ao Quadrado (Foto: Lais Gouveia)

TV 247 - O programa Léo ao Quadrado desta quinta-feira (25) destacou a conjuntura política brasileira, abordando a prisão política do ex-presidente Lula e os próximos passos do processo eleitoral. Léo Stoppa avalia que, se Lula for impedido de participar das eleições presidenciais, a esquerda deve abandonar o pleito.

Leonardo Stoppa considera que o pleito eleitoral não será democrático sem a participação de todos os candidatos. “É mais estratégico para o Partido dos Trabalhadores  (PT) não lançar plano b, não autenticando um processo eleitoral fraudulento. Na ausência de Lula, os outros partidos de esquerda deveriam abandonar a disputa presidencial, porque não trará legitimação e não acabará com a crise econômico-social”, ressalta.

O Supremo Tribunal Federal (STF), em votação, retirou nesta terça-feira (24) das mãos do juiz Sério Moro o processo do sítio de Atibaia (SP) arbitrariamente atribuído a Lula, devolvendo à peça judicial para justiça de São Paulo. Além disso, os ministros da Suprema Corte Luiz Fux e Gilmar Mendes sinalizaram a possibilidade da candidatura de Lula ser registrada.

O jornalista Leonardo Attuch e o apresentador Leonardo Stoppa avaliam que o consórcio golpista está desesperado após as movimentações do STF e deram o  exemplo de Merval Pereira, porta voz da Rede Globo, que já demonstrou sua insatisfação com uma possível anulação do processo. "A sociedade toda será afetada se Lula for beneficiado", declarou Merval. 

Stoppa rebate o colunista da Rede Globo. “Merval classifica como sociedade apenas aquela casta rica que quer Lula na cadeia e desconsidera a voz de milhares que possuem condições mais humildes”, avalia.

Em sua fala, Stoppa segue desconstruindo o papel da mídia hegemônica.“O Lula é a figura política na história que mais sofreu perseguição da imprensa golpista, desde que foi eleito é assim, mas o povo já está discernindo o que é fake news e o que é realidade”, denuncia Stoppa.

Inscreva-se na TV 247 e confira o programa Léo ao Quadrado: 


Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247