Subprocurador pede que TCU investigue 'orçamento secreto' do governo

O subprocurador-geral do Ministério Público junto ao TCU, Lucas Furtado, pediu que a corte apure o caso, enfatizando que é preciso uma investigação para apurtar se houve favorecimento a determinados parlamentares "em retribuição a apoio aos projetos do governo"

(Foto: TCU | REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O subprocurador-geral do Ministério Público junto ao TCU, Lucas Furtado, pediu que a corte apure  o esquema do Solsolão. O pedido de investigação também foi apresentado pelos deputados da oposição apontando suspeita de um orçamento paralelo de R$ 3 bilhões que o governo estaria usando para atender a aliados em troca de votos no Congresso.

Para o procurador, o caso requer "atuação do Tribunal de Contas da União no cumprimento de suas competências constitucionais de controle externo de natureza contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial da administração pública federal, a fim de que sejam apurados os atos do Poder Executivo que porventura venham — contrariando as regras isonômicas previstas para a aprovação e liberação de emendas parlamentares individuais — favorecendo determinados parlamentares, em retribuição a apoio aos projetos do governo".

Os parlamentares da Câmara e do Senado pedem também a abertura de comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar o suposto esquema do governo, inclusive um dos pedidos é do senador Roberto Rocha (PSDB-MA), aliado de Jair Bolsonaro.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email