Suíça vai enviar dados de Paulo Preto à Justiça brasileira

A iniciativa é feita em resposta a pedido da Justiça brasileira; o Ministério Público do país confirmou ainda que congelou qualquer movimentação financeira envolvendo a conta atribuída ao ex-diretor da Dersa e operador de propinas do PSDB, onde foram encontrados R$ 113 milhões

Paulo Vieira de Souza
paulo preto
Paulo Vieira de Souza paulo preto (Foto: Gisele Federicce)

247 - O Ministério Público da Suíça confirmou que está levantando documentos e extratos de quatro contas bancárias atribuídas ao ex-diretor da DERSA Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, e apontado como operador de propinas do PSDB.

A iniciativa é feita em resposta a pedido da Justiça brasileira. De acordo com informações do jornalista Jamil Chade, do Estadão, o órgão confirmou ainda que congelou qualquer movimentação financeira envolvendo a conta, onde foram encontrados R$ 113 milhões.

O objetivo da apuração é desvendar a origem e o destino das transferências realizadas pelo brasileiro. O montante foi transferido de contas suíças para o Caribe. A Justiça brasileira quer o bloqueio dos valores. O material será enviado ao Brasil para que a Procuradoria-Geral da República possa dar seguimento à investigação.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247