Teich contraria Bolsonaro e defende isolamento social como forma de conter a Covid-19

“A gente tem deixado claro que não existe uma mudança de política em relação ao distanciamento, tem de ser mantido”, disse o ministro da Saúde, Nelson Teich. Afirmação foi feita cerca de 24 após Jair Bolsonaro atacar o distanciamento social como medida para minimizar a pandemia

Ministro diz que é preciso aguardar para saber se recorde de mortes por Covid-19 é tendência ou dado represado
Ministro diz que é preciso aguardar para saber se recorde de mortes por Covid-19 é tendência ou dado represado (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Cerca de 24 horas após Jair Bolsonaro voltar a criticar e atacar o distanciamento social como medida para minimizar a pandemia do novo coronavírus, o ministro da Saúde, Nelson Teich, afirmou que a política oficial do governo federal é de continuar com a iniciativa. “A gente tem deixado claro que não existe uma mudança de política em relação ao distanciamento, tem de ser mantido”, afirmou Teich nesta segunda-feira (4), durante viagem à Manaus (AM). 

O Amazonas é um dos estados mais afetados pela pandemia do novo coronavírus. “Neste momento, a política de distanciamento não foi mudada”, emendou. Neste domingo (3), Bolsonaro voltou a condenar o isolamento social e promoveu aglomerações em Brasília e no Goiás. Em falas dirigidas aos apoiadores, Bolsonaro afirmou que as medidas de isolamento estão destruindo empregos e que a imposição das restrições pode ser mais danosa que a Covid-19. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247