Tijolaço: O ministério da “xêpa” mantém Meirelles e Jucá no comando dos cofres

O editor do Tijolaço, Fernando Brito, observa que "Michel Temer anunciou os "tapa-buracos" da antiga "equipe dos sonhos" da economia. No lugar de Henrique Meirelles, Eduardo La Guardia, seu segundo na Fazenda e ex-secretário do Tesouro de Pedro Malan, no governo FHC"; no BNDES, "Dyogo Oliveira, posto por Romero Jucá no Planejamento quando este teve de sair, após o escândalo das gravações de Sérgio Machado, substitui Paulo Rabello de Castro", lembra; "No Planejamento, fica outro de sua total confiança e, portanto, da de Jucá", destaca; 'É equipe apenas para "tem que manter isso, viu"",afirma

Brasília - O 2º vice-presidente do Congresso, senador Romero Jucá e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante entrega do Orçamento da União 2017 (Wilson Dias/Agência Brasil)
Brasília - O 2º vice-presidente do Congresso, senador Romero Jucá e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante entrega do Orçamento da União 2017 (Wilson Dias/Agência Brasil) (Foto: Paulo Emílio)

Por Fernando Brito, no TijolaçoMichel Temer anunciou os "tapa-buracos" da antiga "equipe dos sonhos" da economia.

No lugar de Henrique Meirelles, Eduardo La Guardia, seu segundo na Fazenda e ex-secretário do Tesouro de Pedro Malan, no governo FHC.

No BNDES, onde há algum ainda para emprestar para as eleições, Dyogo Oliveira, posto por Romero Jucá no Planejamento quando este teve de sair, após o escãndalo das gravações de Sérgio Machado, substitui Paulo Rabello de Castro, picado por uma inexplicada mosca azul de candidatura.

No Planejamento, fica outro de sua total confiança e, portanto, da de Jucá.

Gilberto Occhi sai da Caixa, mas o banco segue sob o controle do PP, que mantém, com o próprio Occhi, o Ministério da Saúde.

PP fechado para a eleição. DEM, fora.

É equipe apenas para "tem que manter isso, viu". Baixíssima é a chance de avançarem com a privatização da Eletrobras, que precisa de decisão legislativa, embora Pedro Parente vá seguir vendendo aos pedaços a Petrobras, onde tem carta branca para o desmonte.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247