Toffoli discursa contra ativismo do Judiciário

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli alertou que a Justiça corre o risco de cair em uma espécie de "totalitarismo do Judiciário e do sistema judicial"; segundo ele, existe a possibilidade de que o Judiciário venha a "cometer o mesmo erro que os militares cometeram em 1964" em razão da criminalização da política e pelo exagero no ativismo; "Nesse protagonismo, o Poder Judiciário tem que ter uma preocupação: também não exagerar no seu ativismo. Se exagerar no seu ativismo, ele vai ter o mesmo desgaste que tiveram os militares", destacou

Toffoli discursa contra ativismo do Judiciário
Toffoli discursa contra ativismo do Judiciário (Foto: Carlos Humberto/SCO/STF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Dias Toffoli alertou que o Judiciário corre o risco de "cometer o mesmo erro que os militares cometeram em 1964" em razão da criminalização da política e pelo exagero no ativismo.A afirmação do ministro foi feita nesta sexta-feira (16) durante um evento em Belo Horizonte. Na ocasião, Toffoli elencou momentos da história do Brasil onde os militares atuaram como uma espécie de "poder moderador", onde destituíram governos para posteriormente serem devolvidos aos civis.

Segundo ele, a situação mudou após o golpe de 1964. "Com o desgaste dos militares, porque eles deixaram de ter autoridade moral de ser o poder moderador das crises da federação brasileira, quem acaba por assumir é o Poder Judiciário", disse. "E nesse protagonismo, o Poder Judiciário tem que ter uma preocupação: também não exagerar no seu ativismo. Se exagerar no seu ativismo, ele vai ter o mesmo desgaste que tiveram os militares", destacou.

Ele também observou que não se pode esperar que o Judiciário resolva os problemas do país em razão da criminalização da política. "Se criminalizar a política e achar que o sistema judicial vai solucionar os problemas da nação brasileira, com moralismos, com pessoas batendo palma para doido dançar e destruindo a nação brasileira e a classe política... É o sistema judicial que vai salvar a nação brasileira?", disparou. questionou. Para o magistrado, existe o risco de um "totalitarismo do Judiciário e do sistema judicial".

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247