TSE anula direito de voto de eleitora do Nordeste regularizada ano passado

A eleitora Juliana Almeida, moradora na cidade de João Pessoa (PB), denunciou nesta um fato arbitrário do Tribunal Superior Eleitoral; ela teve o seu direito de voto bloqueado mesmo com a situação eleitoral regularizada e o cadastro biométrico realizado; o documento de quitação eleitoral foi expedido em Cartório Eleitoral ano passado, conforme documentos anexos, e o titulo de eleitor já com cadastro biométrico

TSE anula direito de voto de eleitora do Nordeste regularizada ano passado
TSE anula direito de voto de eleitora do Nordeste regularizada ano passado
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A eleitora Juliana Almeida, moradora na cidade de João Pessoa (PB), denunciou nesta um fato arbitrário do Tribunal Superior Eleitoral. Ela teve o seu direito de voto bloqueado mesmo com a situação eleitoral regularizada e o cadastro biométrico realizado. O documento de quitação eleitoral foi expedido em Cartório Eleitoral ano passado, conforme documentos anexos, e o titulo de eleitor já com cadastro biométrico.

O site WSCOM acrescenta: "segundo informações da imprensa nacional, 3,36 milhões de títulos eleitorais foram cancelados e quase metade deles (1,5 milhão, ou 44,7%) pertence a sete dos nove Estados da região. Na Bahia, 586.333 eleitores não poderão votar daqui a dez dias por não terem comparecido à revisão eleitoral. Em seguida, aparecem o Ceará (234.487), Maranhão (216.576), Pernambuco (150.260), Paraíba (123.885), Piauí (100.260) e Rio Grande do Norte (92.663)".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247