Vanessa: corte nos gastos produziu mais mortalidade infantil

Por meio de sua página nas redes sociais, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) apontou os dados divulgaos que apontam o aumento da mortalidade infantil é resultado da política cortes de investimentos públicos imposta pelo teto de gastos do governo Michel Temer

Vanessa: corte nos gastos produziu mais mortalidade infantil
Vanessa: corte nos gastos produziu mais mortalidade infantil (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

Do portal Vermelho – Por meio de sua página nas redes sociais, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) apontou os dados divulgaos que apontam o aumento da mortalidade infantil é resultado da política cortes de investimentos públicos imposta pelo teto de gastos do governo Michel Temer.

Segundo ela, desde 1990 que que a taxa de mortalidade infantil não subia no Brasil. "A Emenda Constitucional 95 (PEC do Fim do Mundo), que congelou os gastos públicos por 20 anos, já causou os primeiros danos à população", salientou a senadora.

Após 26 anos de queda, o Brasil registrou aumento segundo os dados do próprio Ministério de Saúde que apontou que entre 2015 e 2016, a taxa de mortalidade de bebés no primeiro ano de vida aumentou 5%.

Desde a década de 90, o Brasil apresentava uma redução média anual de 4,9% da taxa de mortalidade infantil - um valor acima da média global de redução, estimada em 3,2% segundo relatório da Unicef.

"Estamos a andar para trás e não para a frente. Não podemos continuar com esta situação, ou perdemos tudo o que ganhamos em 15 anos", afirma Fátima Marinho, diretora do Departamento de Doenças Não Transmissíveis do Ministério de Saúde no Brasil.

"Com Temer e sua turma esse índice vai piorar. Eu lutei contra e fui a única parlamentar do Amazonas que votou contra a PEC do Fim do Mundo. Precisamos revogar a emenda constitucional que limita os gastos públicos em saúde, segurança e educação", escreveu a parlamentar.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247