Veja o filme do Banco do Brasil que Bolsonaro censurou por racismo e homofobia

A propaganda, que estava no ar desde o início deste mês, foi suspensa, depois que Bolsonaro se indignou ao assistir a peça de 30 segundos estrelada por atores e atrizes negros e jovens tatuados usando anéis e cabelos cumpridos

Veja o filme do Banco do Brasil que Bolsonaro censurou por racismo e homofobia
Veja o filme do Banco do Brasil que Bolsonaro censurou por racismo e homofobia
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A decisão do presidente Jair Bolsonaro de vetar uma campanha publicitária do Banco do Brasil com a participação de atores jovens e negros e uma atriz transexual entrou na lista de medidas do governo que causam indignação.

A propaganda, que estava no ar desde o início deste mês, foi suspensa, depois que Bolsonaro se indignou ao assistir a peça de 30 segundos estrelada por atores e atrizes negros e jovens tatuados usando anéis e cabelos cumpridos.

Além de retirar a peça do ar, Bolsonaro ainda exigiu a cabeça do diretor de Comunicação e Marketing do BB, Delano Valentim. 

Assista a publicidade que tanto incomodou Bolsonaro:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247