Vídeo liga reforma da Previdência à aposentadoria que a JBS pagaria a Temer

Imagens de um vídeo editado e divulgado pelo mandato do deputado Enio Verri (PT-PR) intercalam o depoimento de Ricardo Saud, executivo da JBS, com um pronunciamento de Michel Temer sobre a reforma da previdência; segundo Saud, as malas de dinheiro que seriam entregues ao ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), homem de confiança de Temer, eram "uma aposentadoria pro Michel"

Imagens de um vídeo editado e divulgado pelo mandato do deputado Enio Verri (PT-PR) intercalam o depoimento de Ricardo Saud, executivo da JBS, com um pronunciamento de Michel Temer sobre a reforma da previdência; segundo Saud, as malas de dinheiro que seriam entregues ao ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), homem de confiança de Temer, eram "uma aposentadoria pro Michel"
Imagens de um vídeo editado e divulgado pelo mandato do deputado Enio Verri (PT-PR) intercalam o depoimento de Ricardo Saud, executivo da JBS, com um pronunciamento de Michel Temer sobre a reforma da previdência; segundo Saud, as malas de dinheiro que seriam entregues ao ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), homem de confiança de Temer, eram "uma aposentadoria pro Michel" (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um vídeo editado e divulgado pelo mandato do deputado Enio Verri (PT-PR) liga a reforma da Previdência proposta pelo governo federal, e que restringe os direitos dos trabalhadores, com a aposentadoria que a JBS pagaria a Michel Temer.

As imagens intercalam o depoimento de Ricardo Saud, executivo da JBS, com um pronunciamento de Temer sobre a reforma da Previdência. Segundo Saud, as malas de dinheiro que seriam entregues ao ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), homem de confiança de Temer, eram "uma aposentadoria para o Michel".

Seriam nada menos que R$ 500 mil por semana durante 30 anos.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247